Emenda retira filantrópicos do PL

Em 18 de julho, foi publicada a Emenda Substitutiva nº 1, do deputado Itamar Borges, retirando do texto do PL 347/2018 os hospitais filantrópicos e as santas casas. A justificativa do deputado, que preside a Frente Parlamentar das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, é de que a “diminuição da jornada pode prejudicar a gestão dos hospitais e ainda os pacientes, uma vez que a gestão de uma entidade hospitalar é bastante desafiadora pela falta de recursos e alto público”.

Para Luiz Fernando Ferrai Neto, presidente em exercício do SINDHOSP  e diretor da FEHOESP, a mesma lógica deve ser usada com toda a cadeia de saúde. “Não são apenas as santas casas que passam por dificuldades e enfrentam problemas com recursos e alta demanda. Os hospitais públicos fazem milagre para sobreviver. Os privados, por sua vez, lutam há anos por reajustes por parte dos planos de saúde e também não possuem capacidade de absorver um aumento tão alto de custos”.

Dados do Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde (CNES) mostram que, entre 2010 e 2018, foram perdidos 4.402 leitos hospitalares no estado de São Paulo.  “É importante lembrar que 78,6% dos hospitais do estado estão no interior e que a grande maioria possui menos de 150 leitos”, avalia Ferrari.

Confira a Emenda clicando aqui. 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s